domingo, 1 de março de 2009

MEUS AMIGOS DAÍ....Desse cantinho que não é real!!

Adoro quando chego à cozinha repleta de cor, sabores e saberes, e vos encontro em animada cavaqueira. Mal me vêem acorrem de imediato com uma chuva de cumprimentos, cobertos de doces e sinceros beijos, que eu tanto aprecio e que me reconfortam a alma. Sinto-me bem nesta cozinha cujo ambiente transpira familiaridade. Quase posso sentir o aroma a comida acabada de ser confeccionada, e os risos e gargalhadas ecoam na minha mente de tão real que tudo se me apresenta. Sinto-me maravilhosamente bem aqui, sinto-me de tal forma liberta que chego ao ponto de me despir de quaisquer embaraços ou secretismos. Com vocês não tenho segredos. Não preciso tê-los. E vocês sabem bem porquê!!
Adoro os momentos em que, aliados, formamos um exército de boa disposição e gargalhadas, em oposição aos penetras que insistem em estragar estes harmoniosos momentos só nossos. Por vezes sinto que não consigo rir mais, vou sufocando a minha solidão com a vossa boa disposição, companheirismo e desprendimento... Esqueço-me por longos/breves momentos, que me encontro nesta redoma de vidro( que não se encontrará intacta eternamente)...
Adoro quando participamos nas festas de aniversário surpresa que são organizadas com franca despreocupação, para os nossos queridos amigos...São festas únicas e mágicas em que nada falta enquanto a nossa imaginação nos acompanhar. Recordo a minha primeira festa a que presidi, organizada para a nossa linda amiga asiática... Bebi demais, é certo, mas sempre guiada pela mão gentil da actriz e, juntas, fizemos a festa estalar!!! E tu, amigo reconfortante, não me deixaste entrar no vazio sem antes me guiares com a tua presença forte, madura e sábia. És assim!! Apaixonar-me-ia facilmente por ti, se me deixasses....
Em suma, ADORO-VOS!!! Fazem-me sentir leve como uma pena e translúcida como uma medusa...Não desapareçam!!!

2 comentários:

Pjsoueu disse...

Querida amiga...

É no "virtualismo real dos sentimentos que sonhamos o prazer..
Que podemos dar as mãos...e sorrir no mesmo sorriso..ou no beijo de quem sabe,,saborear...a vida:)

beijos


Pj

Paulo - Intemporal disse...

e no beijo que deixo aqui, desaparecer é palavra ausente em mim.

tão somente ou apenas, porque gosto.

muito deste canto. que se quer resguardo para sempre.

um bom fim de semana.