domingo, 15 de março de 2009

MAYFLY....Quando uma noite não passa de uma noite.....

Espero que a noite, ou o que restou dela, te tenha dado a oportunidade de repousares um pouco esse teu corpo fatigado. Eu consegui descansar o que me foi permitido e, durante o sono turbulento, sonhei com a efémera, aquela que nos juntou...Penso e vejo que realmente os dias são demasiado lacónicos para uma vida auspiciosa como a minha, que ambiciona ser eterna e repleta de surpresas. Assim, os momentos deverão ser saboreados e vividos milímetro a milímetro para que nada se perca, num remoinho estonteante de emoções. Há que perpetuar o Carpe Diem que nos empurra e estimula a arriscar. Não me arrependo desta noite -corações a bater alto num leve sufoco, olhos que se despem ao som de uma luxúria que fere com suaves golpes de prazer, e corpos que se moldam numa crescente onda de gemidos e suspiros -porque haveria de me arrepender? Gostei de desvendar o mistério que se prendia em torno da tua pessoa. Num momento ou outro, as pessoas acabam por tornar-se tão previsíveis, e a diferença que nos inquieta acaba por dar lugar ao vulgar, outrora transcendente. No entanto, esse teu ar de menino, que se esconde por detrás dessa faceta rebuscada de homem imponente e invencível, dá-te outro tempero. Adoro ver o empenho com que tentas manter a aparência de que te preocupas com o meu bem-estar, neste espaço com vista para o Atlântico, e a forma como seguras o cigarro entre os dedos, dando-te um ar de inatingível, faz-me querer antecipar o inevitável, desistindo logo ali de prolongar o momento. É tão engraçado ver-te teorizar sobre tudo de forma eloquente. Tens sempre o cuidado de encontrar um complemento teórico que sustente o teu discurso. És culto e eu gosto disso num homem. Tens as tua inseguranças tal como eu tenho as minhas, mas possuis um enorme segredo bem recalcado no teu íntimo, tal como eu, que nos aguça o apetite e nos aproxima. É este o quadro que posso pintar a teu respeito, pois não me deste mais tintas para que possa termina-lo. Escrevo nesta tela palavras em tons ígneos, tal como os meus cabelos, de que tanto gostas. Adoras agarra-los com altivez e alguma brusquidão, enquanto me mordiscas lentamente o pescoço, como preparação para o ritual vampírico onde ele será torturado com uma avidez desmedida, pela tua boca sequiosa de sangue. A dada altura a razão deixa de ter importância e o desejo acaba por sucumbir perante tal cenário. As ondas lá fora deixam de se fazer ouvir e apenas passa a existir o "eu"e o "tu" neste mundo tão grande como uma bola de berlinde. Esta noite combinou dor e prazer... A combinação perfeita numa miscelânea de sentimentos. Apenas uma noite. Não vou querer mais. Não vou querer saber mais sobre ti. Não vou querer infiltrar-me na tua vida. Amanhã voltaremos a rodear-nos pelas velhas convenções sociais e imperativos morais, e cumprimentar-nos-emos como dois conhecidos que um dia foram abençoados pelo chamamento da efémera....

**05**

15 comentários:

Mariz disse...

Salvé!
Aqui e LÀ, somos/seremos sempre nós.
Que a nostalgia não sirva de encantamento porque não se veste de alegria e sim de saudade.
A alma necessita viver no eterno "contentamento de SER"!

Mariz

ESPAVO! - como em MU

WolfHeart disse...

Mas não será o efemero muitas vezes derivado da espontaneadade, temperando a vida com cores que de outra forma não estariam lá?

Muitas vezes o efemero, porque o foi, masca mais que uma vida inteira, apesar da nostalgia que deixa...

Lambidelas afectuosas

O Lobacho

Me Myself And I disse...

Mariz e WolfHeart,

O efémero e a nostalgia fazem parte de mim... Tento moldá-los de forma a que não consigam sugar a minha essência mas sim que a alimentem de tudo o que me faça feliz!!

Beijo enorme!

leo disse...

... entendo-te perfeitamente peixe ...

beijinhos

Pjsoueu disse...

Me Myself And I :)

Nada neste mundo é efémero; mesmo o "ápice" pode perdurar na eternidade...

Guarda em ti o ápice que te fez feliz e mais feliz serás:)

beijinhos do Pj

Paulo - Intemporal disse...

No Dia Mundial da Poesia, deposito aqui um ramo de sílabas que mais tarde virei colher na vogalização de tantas as palavras de en.cantar.

e saio _______________________________ rendido.

Um abraço[.]

No Limite do Oceano disse...

A noite é mais que isso, e esta poderia ser muito mais do que está a ser. Não deixei a noite ser minha amiga.

*Hugs n' smiles*
Carlos

Mariz disse...

Olá!
Sem querer ser impertinente, vim aqui visitá-la e avisar que tem 2 informações urgentes no post que coloquei dia 20.Apareça! Não é convite para comentar, mas sim para aderir!
Abraço
MAriz

Paulo - Intemporal disse...

e venho deixar um beijo

______________ e o desejo de um bom fim de semana, por aqui [...]

:))

free_soul disse...

espreitei este tem recanto de palavras e gostei...gostei do que escreves...pensei sobre o que escreveste e apeteceu-me comentar...
Conjugar dor e prazer...num só momento é algo que por muitos é inatingivel...é por vezes duro mas tambem é uma experiencia como qualquer outra...Um beijo

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Muito bom o teu blogue. Parabéns.

Beijo

PS.: sim é a minha idade verdadeira, a cronológica. :)

Mariz disse...

Uma santa Pàscoa!
Sempre...
Mariz

Mar Azul disse...

Quero voar para um local onde nao exista saudade um lugar onde eu me reviva os bons momentos que na minha vida foram muitos ;) Beijinhos

Paulo - Intemporal disse...

______________________________ e

porque o tempo é de reflexão

____________ faço uma p.a.u.s.a.

no efémero dos dias [...]

e deposito aqui votos de uma Páscoa feliz e amplamente renovada.

____________ um a.b.r.a.ç.o.

e tão breve serei outra vez presença, com amizade e devoção

[...]

______________________________ .

Pjsoueu disse...

Feliz Pascoa, querida amiga do coração doce e sensível..
beijinhos

Pj